Atentado mata 9 no Afeganistão durante visita de secretário dos EUA

Um atentado suicida em frente ao Ministério da Defesa do Afeganistão, em Cabul, deixou sete civis mortos neste sábado, durante visita do Secretário de Defesa dos Estados Unidos, Chuck Hagel, ao país.

MIRWAIS HAROONI E PHIL STEWART, Reuters

09 de março de 2013 | 13h34

Hagel não estava próximo da explosão, disse uma porta-voz da Força Internacional de Segurança (ISAF, na sigla em inglês), liderada pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Um representante de defesa dos EUA disse que Hagel estava em um local seguro da ISAF.

Uma autoridade do Ministério da Defesa afegão disse que pelo menos nove pessoas, todas civis, morreram. Quatorze pessoas ficaram feridas no ataque, realizado por um homem bomba em uma bicicleta.

O Talibã afegão reivindicou responsabilidade pelo atentado e disse que o ministério era o alvo, e que era um "tipo de mensagem" para Hagel.

A explosão trouxe à tona os desafios de segurança enfrentados pelo Afeganistão em um momento no qual forças da Otan lideradas pelos EUA preparam-se para deixar o país no fim de 2014.

Alguns afegão temem que outra guerra civil possa surgir ou que o Talibã tentará retomar o controle do país, após ter sido expulso do poder por tropas ocidentais.

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDAFEGANISTAOATENTADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.