Atentado mata nove civis e um soldado italiano no Afeganistão

Um atentado suicida a bomba nos arredoresde Cabul, capital do Afeganistão, matou neste sábado novecivis, quatro deles crianças, e um soldado italiano, anunciou oExército da Itália. O grupo islâmico extremista Talibã já matou neste ano pelosmenos 200 civis em mais de 140 ataques suicidas, numa campanhapara derrubar o governo afegão, aliado das potênciasocidentais, e expulsar os mais de 50 mil soldados estrangeirosdo país. Neste sábado, o homem-bomba atacou tropas italianas nasobras para a construção de uma ponte, nos limites da capital. O governo afegão condenou, "enfaticamente, esse ataquebrutal, que é contra a humanidade, o Islã e a estabilidade doAfeganistão", segundo comunicado do Ministério do Interior. Três soldados italianos ficaram feridos no atentado, alémdo que morreu a caminho do hospital, de acordo com o Exércitodo país. A Itália tem cerca de 2.400 homens no Afeganistão. Um comandante da polícia afirmou que os soldados eramobservados por muitas pessoas, enquanto trabalhavam na ponte. "O meu irmão ficou coberto de sangue, e vi uma grande nuvemde fumaça. Quando eu pus a mão na minha cabeça, me dei contaque também estava ferida", contou a menina Hanifa, enquantorecebia atendimento. O Afeganistão tem visto uma onda crescente de violênciadesde que o Talibã lançou a sua campanha de resistência há doisanos. Desde então, mais de sete mil pessoas já foram mortas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.