Atentado no Afeganistão mata sete pessoas; general alemão fica ferido

Ataque talibã aconteceu em Takhar, no norte do país

EFE e AP,

28 de maio de 2011 | 12h59

(EFE) - Sete pessoas, incluindo dois oficiais da polícia, morreram vítimas de ataques suicidas talibãs durante  uma reunião de segurança das Organizações do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no norte do Afeganistão, em Takhar.

Segundo o porta-voz Faiz Mohamed Tauhidi, um homem-bomba detonou explosivos dentro do escritório do governador da província de Takhar, matando sete pessoas e ferindo outras nove.

Entre os mortos, estão o chefe de polícia da região Norte, o general Daud Daud, e o chefe da polícia de Takhar, Shah Jahan Nori. De acordo com Tauhidi, o governador , Abdul Jabar Taqwa, também está entre os feridos no ataque.

Segundo fontes oficiais consultadas pela Efe, um suicida foi até o gabinete do governador na capital Talucán, quando era realizada uma reunião de funcionários de segurança, e detonou o explosivo que trazia com ele.

Segundo informações da versão online da revista Der Spiegel, dois soldados alemães também morreram e o general Markus Kneip, das tropas da Otan, foi ferido com três de seus soldados.

Takhar, uma região bastante tranquila e longe dos principais redutos dos talibãs, tem tido um aumento significativo de atentados. Há dez dias, a província foi cenário de violentos protestos no país.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoTakhar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.