Atentado no Iraque mata 5 soldados dos EUA e 3 policiais

Ataque suicida à base conjunta do Exército americano pode ter deixado cerca de 60 feridos

Efe

10 de abril de 2009 | 12h47

Pelo menos cinco soldados americanos e três policiais iraquianos morreram nesta sexta, 10, em um atentado suicida com um caminhão-bomba contra uma base conjunta do Exército dos Estados Unidos e da Polícia Iraquiana em Mossul, no norte do Iraque.

 

Fontes do Ministério do Interior iraquiano disseram que o ataque, ocorrido no bairro de Al Mansur, no sul da cidade, deixou pelo menos 60 feridos e não descartaram que possa haver mais vítimas.

 

A princípio, fontes policiais tinham assinalado que o ataque tinha sido contra uma delegacia e deixado dois mortos e 36 feridos.

 

Por outro lado, o porta-voz do Ministério do Interior, general Abdelkarim Jalaf, disse à rede de televisão estatal "Al Iraqiya" que o caminhão levava cerca de mil quilos de explosivos e explodiu antes de chegar a seu objetivo, devido aos disparos efetuados pelos soldados de segurança, postados nos acessos à base.

 

Trata-se do ataque mais mortífero no qual há militares americanos envolvidos desde o perpetrado no dia 10 de março de 2008 quando cinco soldados morreram em um atentado suicida contra uma patrulha do Exército dos EUA no oeste de Bagdá.

 

Com estas vítimas, o número de soldados americanos mortos no Iraque, desde a invasão de março de 2003, chega a 4.271.

 

Este atentado ocorre em um momento no qual os EUA preparam-se para começar a retirada de suas tropas do país árabe com a saída em setembro próximo de 12 mil dos 147 mil militares presentes no Iraque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.