Atentado suicida mata 15 em funeral xiita no Iraque

Um homem-bomba matou pelo menos 15 pessoas que participavam de um funeral xiita nesta segunda-feira na cidade iraquiana de Baquba, no norte do país, na mais recente onda de violência sectária neste mês.

REUTERS

18 de junho de 2012 | 18h47

Uma onda de atentados contra peregrinos e locais religiosos xiitas neste mês já matou mais de 130 pessoas, reavivando os temores de uma retomada da violência sectária no Iraque depois das retiradas das tropas norte-americanas, em dezembro passado.

O atentado desta segunda-feira ocorreu numa tenda onde um líder tribal de Baquba era velado, na presença inclusive de vários oficiais graduados das Forças Armadas, segundo fontes policiais e hospitalares.

O autointitulado Estado Islâmico do Iraque, grupo ligado à Al Qaeda, reivindicou vários atentados recentes, numa tentativa de alimentar as tensões sectárias e solapar o governo do primeiro-ministro xiita, Nuri al-Maliki.

Mais conteúdo sobre:
IRAQUEATENTADOXIITAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.