Atentados contra milícia sunita matam 6 no Iraque

Duas bombas explodiram nesta quinta-feira entre um grupo de milicianos pró-governo na cidade de Baquba, deixando pelo menos seis mortos e 23 feridos, segundo autoridades do setor de saúde e segurança do Iraque.

REUTERS

03 de novembro de 2011 | 08h35

Um homem-bomba detonou um cinturão de explosivos junto ao portão de um quartel, onde membros da milícia sunita Sahwa faziam fila para receber seu pagamento. No outro incidente, minutos depois, um carro-bomba explodiu num estacionamento próximo, segundo a fonte de segurança.

Baquba, capital da turbulenta província de Diyala, fica cerca de 65 quilômetros a nordeste de Bagdá.

"Temos seis mortos e 23 feridos. Esse é um relatório inicial, porque ainda estão transportando as vítimas", disse Faris al Azzawi, porta-voz do departamento provincial de saúde.

Fontes policiais falaram em dez mortos e 40 feridos.

Militares já haviam alertado que militantes poderiam intensificar os ataques enquanto os EUA retiram seus últimos 33 mil soldados do país, até 31 de dezembro.

Embora a violência no Iraque tenha diminuído drasticamente em relação ao auge dos conflitos sectários, entre 2006 e 2007, o país ainda enfrenta frequentes atentados cometidos por insurgentes sunitas e milícias xiitas.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEBOMBA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.