Atentados no Iraque deixam ao menos cinco mortos

Um dos ataques ocorreu quando força policial realizava operação em busca de combatentes da Al-Qaeda

Efe,

14 de junho de 2008 | 05h55

Pelo menos cinco pessoas, entre as quais dois militares, perderam a vida em atentados perpetrados na província iraquiana de Salah ad-Din, informaram fontes dos corpos de segurança do país. Segundo as fontes mencionadas, um tenente do Exército e um soldado faleceram, e um militar ficou gravemente ferido na noite de sexta-feira, 13, após a explosão de uma bomba na passagem do veículo em que estavam, próximo à cidade de Al-Deluia (cerca de 90 quilômetros ao norte de Bagdá). O ataque ocorreu no momento em que uma força conjunta de soldados, policiais e milicianos sunitas realizava uma operação nas aldeias de Albu Soleiby e Moteibicha, em busca de combatentes da rede terrorista Al-Qaeda. Na operação, as tropas apreenderam grandes quantidades de armas e explosivos, afirmaram as fontes. Além disso, um grupo armado assassinou na sexta-feira Ahmed Taama al-Khalaf, chefe do clã árabe sunita Al-Izzat, junto a seu filho e a um outro homem, também em Salah ad-Din. Os agressores dispararam de um automóvel em movimento contra o veículo em que viajavam as três vítimas, disseram as fontes. A Polícia encontrou no automóvel dos agressores uma lista com nomes de dirigentes e membros dos Conselhos de Salvação, criados há dois anos pelos clãs sunitas para ajudar o Governo iraquiano a lutar contra a Al-Qaeda.

Mais conteúdo sobre:
IraqueatentadoAl-Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.