Atiradores matam 18 trabalhadores do setor de energia do Iraque

Homens mascarados mataram a tiros nesta sexta-feira 18 trabalhadores do setor de gás e petróleo, na maioria iranianos, nos arredores da cidade iraquiana de Muqdadiya, no nordeste do país, disseram autoridades e testemunhas.

Reuters

13 de dezembro de 2013 | 18h46

Um trabalhador ferido disse à Reuters que os atacantes chegaram rapidamente em três carros quando ele e os colegas cavavam uma vala para a colocação de uma tubulação.

"Três deles saíram do carro e começaram a atirar dentro e fora da vala", disse Ibrahem Aziz por telefone, do hospital.

Nenhum grupo reivindicou de imediato a responsabilidade pelo ataque, mas autoridades disseram que a ação é típica de um grupo iraquiano ligado à rede Al Qaeda, que tem realizado uma série de atentados em meio à pior onda de violência no país em cinco anos.

Quinze iranianos e três iraquianos foram mortos e oito trabalhadores ficaram feridos, disseram autoridades locais e fontes médicas.

O Irã assinou em julho um acordo para a construção de um gasoduto e exportação de gás para o Iraque para alimentar usinas de energia elétrica nas províncias de Bagdá e Diyala, onde ocorreu o ataque.

Em outro incidente, pelo menos cinco pessoas foram mortas e 14 ficaram feridas na explosão de um carro-bomba em Nahrawan, no sul de Bagdá, disse a polícia.

Mais seis pessoas morreram em uma explosão de carro-bomba em Madaen, também no sul da capital, acrescentou a polícia.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEPETROLEIROSPETROLEO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.