Atiradores palestinos matam 8 em escola de Jerusalém

Dois palestinos armados abriram fogoem uma escola judaica em Jerusalém nesta quinta-feira, matandopelo menos oito pessoas e ferindo 20, informou o serviço deemergência Zaka. Os dois palestinos também foram mortos no ataque aoseminário Merkaz Harav, segundo o Zaka. A televisão israelenseinformou que pode haver um terceiro agressor, que teriaescapado. Testemunhas disseram que os dois agressores entraram nolocal, que estava cheio, onde uma cerimônia estava prestes aser realizada, e abriram fogo. Cerca de 50 ambulâncias foram chamadas para o local. Umfuncionário do serviço de emergência disse ter contado oitocorpos na escola, que foi fundada há mais de 80 anos. "Houve muitos tiros e histeria", contou a uma rádio umamulher que mora perto da escola. "O tiroteio durou cerca de 10 minutos", disse outratestemunha. Ninguém reivindicou imediatamente a responsabilidade peloataque. Na Faixa de Gaza, homens armados atiraram para o ar paracelebrar o ataque, três dias após Israel ter finalizado umaofensiva no território controlado pelo Hamas e que resultou namorte de mais de 120 palestinos, cerca de metade identificadoscomo civis. (Reportagem de Alastair Macdonald)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.