Ativistas denunciam morte de 78 pessoas no centro da Síria

Ativistas disseram que milicianos pró-governo e forças de segurança mataram pelo menos 78 pessoas, incluindo crianças, na província central de Hama nesta quarta-feira.

REUTERS

06 de junho de 2012 | 18h12

Algumas das vítimas no vilarejo de Mazraat al-Qabeer foram esfaqueadas até a morte, disseram ativistas, e pelo menos 12 corpos foram queimados.

Os assassinatos aconteceram menos de duas semanas depois de um massacre na cidade de Houla, onde 108 pessoas foram mortas, praticamente metade delas crianças.

(Reportagem de Erika Solomon)

Mais conteúdo sobre:
SIRIAHAMAMORTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.