Austrália encerrará missão militar no Iraque em julho

Encerramento acontecerá mais de seis anos após enviar as primeiras tropas australianas chegarem ao país

Efe,

12 de maio de 2009 | 02h03

A Austrália vai encerrar sua missão militar no Iraque no dia 31 de julho, mais de seis anos após enviar suas primeiras tropas para apoiar a invasão liderada pelos Estados Unidos, informou nesta terça-feira, 12, a rádio local ABC.

 

Fontes do Departamento de Defesa australiano indicaram que a medida afetará os 45 militares que ainda permanecem no país árabe em trabalhos que não estão ligados a combates.

 

A Austrália retirou no ano passado os 550 soldados que mantinha desdobrados no Iraque, após a chegada ao poder dos trabalhistas com a vitória nas eleições de 2007.

 

Em março de 2003, o governo conservador de John Howard, firme aliado do então presidente americano, George W. Bush, enviou tropas para invadir o país, apesar de a maioria da população rejeitar a operação.

 

Durante mais de seis anos no Iraque, as tropas australianas não registraram mortes em suas fileiras.

 

A partir de agora, aproximadamente 100 funcionários do Departamento de Defesa australiano ficarão no país para garantir a segurança do pessoal da Embaixada da Austrália em Bagdá.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueAustrália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.