Aviões do Qatar participarão de ação na Líbia, diz Mullen

O almirante Mike Mullen, presidente do Joint Chiefs of Staff (grupo de líderes militares que aconselha o presidente dos EUA) disse neste domingo que aviões do Qatar estão se movendo em posição para posições próximas á Líbia para participar da operação militar ocidental e que se tem criado, efetivamente, uma zona de exclusão aérea no país.

REUTERS

20 de março de 2011 | 12h21

"Existem forças, aviões, particularmente do Qatar, que estão se movendo para a posição em que falamos... Existem outros países que se comprometeram, apesar de eu preferir que eles anunciem publicamente que estão comprometidos", disse Mullen em entrevista ao programa "Face the Nation", da CBS.

Ele afirmou ainda que é incerto o tempo que vai durar a ação militar na Líbia.

(Por David Morgan)

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDLIBIAMULLEN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.