Bagdá é atingida por uma série de bombas, 15 morrem

Explosões mataram pelo menos 15 pessoas e feriram outras 74 na região de Bagdá neste domingo, incluindo um ataque suicida à bomba contra soldados iraquianos ao norte da capital, disseram autoridades de segurança.

MUHANAD MOHAMMED, REUTERS

22 de maio de 2011 | 12h06

Pelo menos 11 tropas iraquianas foram mortas quando um suicida detonou explosivos em seu carro. A explosão ocorreu em meio a um grupo de soldados que investigavam um carro-bomba fora de um posto de controle em uma via importante de Taji, localizada a 20 quilômetros ao norte de Bagdá. As informações são do porta-voz das forças de segurança da capital, major-general Qassim al-Moussawi.

"Dois veículos explodiram em Taji. O primeiro estava estacionado. Eles estavam tentando desativá-la quando outro motorista explodiu o carro em que estava", disse ele.

Al-Moussawi disse que 11 soldados foram mortos e que 23 foram feridos no ataque.

Neste domingo, quatro bombas colocadas em estrada e em um carro estacionado também atingiram uma base da polícia federal no distrito de Amil, no sudoeste de Bagdá, matando dois civis e ferindo 15, incluindo três policiais.

Outras duas pessoas morreram e outras sete ficaram feridas por outra bomba colocada numa via, próxima de um hospital em Sadr City, no noroeste de Bagdá.

Na semana passada, três bombas que tinham como alvo forças de segurança mataram 27 pessoas na cidade petrolífera de Kirkuk.

As forças do Iraque vão assumir controle total da segurança do país no final deste ano, quando os restantes 47 mil soldados dos Estados Unidos deverão deixar território iraquiano.

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDBAGDABOMBAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.