Ban 'deplora' demolição de hotel em Jerusalém por Israel

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, "deplora" a demolição do hotel Shepherd, em Jerusalém Oriental, e considera que ela só serviu para agravar as tensões entre Israel e os palestinos, disse um porta-voz nesta segunda-feira.

REUTERS

10 de janeiro de 2011 | 18h18

O hotel foi demolido por Israel como parte das obras de um assentamento judaico anunciado em 2009. O governo israelense declarou o local como "propriedade abandonada". Jerusalém Oriental, onde ficava o hotel, foi anexada por Israel, mas é reivindicada pelos palestinos como capital de seu eventual Estado.

"O secretário-geral deplora a destruição, ontem, do hotel Shepherd, na Jerusalém Oriental ocupada, para dar lugar a novas unidades de um assentamento no coração de um bairro palestino, o que só serve para agravar as tensões", disse o porta-voz Martin Nesirky.

"É profundamente lamentável que a crescente preocupação internacional com a expansão unilateral dos assentamentos israelenses não esteja sendo levada em conta," disse ele. "Tais ações prejudicam seriamente a possibilidade de uma solução negociada para o conflito israelo-palestino."

Ele acrescentou que Ban reiterou seus apelos para que o governo de Israel paralise toda a atividade colonizadora em território palestino.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, defendeu o projeto na segunda-feira, dizendo que os judeus têm o direito de viverem em qualquer lugar de Jerusalém - cidade que Israel considera ser sua "capital una e indivisível".

(Reportagem de Louis Charbonneau)

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDBANHOTEL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.