Ban pede a ministro israelense maior alívio do bloqueio a Gaza

Para secretário-geral da ONU, diminuição das restrições à entrada de bens ainda não é suficiente

Efe,

30 de julho de 2010 | 21h04

NOVA YORK- O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, pediu nesta sexta-feira, 30, ao ministro de Defesa israelense, Ehud Barak, uma maior moderação do bloqueio imposto à Faixa de Gaza e a extensão a Jerusalém Oriental da moratória na construção de novos assentamentos em território ocupado.

 

Veja também:

Quatro ficam feridos em ataque aéreo de Israel contra Faixa de Gaza

lista Veja as novas regras do bloqueio de Gaza

Galeria: Crianças de Gaza tentam bater recordes de pipas

 

Ban ressaltou no encontro com Barak, na sede da ONU, que essas medidas, entre outras coisas, "podem ajudar as tentativas para iniciar um diálogo direto significativo entre as partes", indicou em breve comunicado o organismo.

 

Além disso, o secretário-geral ressaltou "a importância de amenizar ainda mais o bloqueio" da faixa palestina.

 

Israel flexibilizou, no mês passado, o estrito bloqueio que mantinha desde 2007 sobre Gaza. Mas a medida é insuficiente para o secretário-geral da ONU, que pediu reiteradamente a abertura completa dos postos fronteiriços com o território.

 

Ban também apoia as tentativas dos Estados Unidos de passar das conversas indiretas às negociações diretas entre israelenses e palestinos, no marco dos esforços para destravar o processo de paz no Oriente Médio.

 

As negociações entre as duas partes foram paralisadas após uma ofensiva israelense na Faixa de Gaza em dezembro de 2008 e janeiro de 2009, na qual morreram mais de 1,4 mil palestinos e 13 israelenses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.