Barco de ajuda humanitária é impedido de ir à Gaza

Navio israelense teria se chocado com barco; passageiros afirmam que houve disparos

Redação com agências internacionais,

30 de dezembro de 2008 | 07h42

Um navio do movimento Free Gaza, que saiu ontem do Chipre em direção à Faixa de Gaza com ajuda humanitária, foi detido pela marinha israelense e foi obrigado a se dirigir ao Líbano, informaram membros dessa ONG. Segundo o Ministério da Relações Exteriores de Israel houve uma colisão entre um navio da Marinha israelense e a embarcação. O país declarou a área costeira como zona militar fechada na última segunda. Hoje é o quarto dia de ataques aéreos israelenses contra o Hamas.   Veja também: Operação terrestre em Gaza depende do Hamas, diz Israel Cresce pressão mundial por cessar-fogo em Gaza Sete mil se alistam no Irã para atentados suicidas contra Israel Conheça a história do conflito entre Israel e palestinos Veja imagens de Gaza após os ataques      O Movimento informou que o barco do grupo, Dignity, com 3,5 toneladas de material médico, foi alvo de disparos enquanto estava em águas internacionais, a cerca de 70 milhas de Gaza, e sofreu uma colisão com o navio israelense. Havia europeus e norte-americanos a bordo do barco de ajuda. O porta-voz do Ministério negou a ocorrência de disparos, mas disse que os dois barcos tiveram "contato físico".   "Exigem que voltemos ao Chipre, mas não temos combustível suficiente para fazer isso. Felizmente ninguém ficou ferido", declarou à Agência Efe por telefone a espanhola María del Mar Fernández, membro do Free Gaza.   Na embarcação há 15 passageiros civis de 11 nacionalidades, além de representantes da organização Médicos Voluntários do Chipre, liderados pela parlamentar cipriota Eleni Theocharous. Entre os passageiros se destaca a ex-congressista americana democrata Cynthia McKinney, que embarcou para protestar contra a devastação produzida pelas armas vendidas pelos EUA a Israel.   O movimento Free Gaza foi criado há dois anos com o objetivo de chamar a atenção internacional sobre a situação humanitária na Faixa.

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDCHOQUENAVIOAJUDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.