Bomba deixa mais de 50 feridos em casamento em Gaza

Festa de familiar de um ex-chefe de segurança do Fatah é alvo de ataque; segundo artefato foi encontrado

Reuters e Efe,

22 de julho de 2009 | 08h33

A explosão de uma bomba no casamento de um parente de um ex-chefe de segurança da Fatah deixou mais de 50 feridos na Faixa de Gaza, região controlada pelo Hamas, disse o funcionário de um hospital nesta quarta-feira, 22.

A explosão ocorreu na noite de terça na cidade de Khan Younis durante o casamento de um primo de Mohammed Dahlan, assessor nacional de segurança do presidente Mahmoud Abbas antes de o controle da Faixa de Gaza ter sido tomado pelos rivais islâmicos do Hamas em 2007. Dahlan, que se mudou para a Cisjordânia depois de a Fatah ter perdido o controle do território, não estava no casamento.

Muawya Hasanein, um funcionário do hospital para onde as vítimas foram levadas, disse que 52 pessoas ficaram feridas na explosão. O ataque danificou a estrutura do edifício onde o casamento era realizado. A polícia do governo do Hamas na Faixa de Gaza encontrou uma segunda bomba de quase 20 quilos, ainda intacta, embaixo das cadeiras dos noivos.

 

O porta-voz do Ministério do Interior do Executivo islamita, Ihab al Ghusein, anunciou a detenção de três homens suspeitos de envolvimento na explosão. O noivo, Mahmoud Dahlan, está entre os gravemente feridos pelo ataque contra a família de um dos homens mais odiados pelo movimento islamita.

 

O Hamas acusa Mohammed Dahlan de ter perseguido, prendido e torturado muitos de seus militantes quando dirigia a segurança preventiva da Autoridade Nacional Palestina (ANP) nos anos 90. Ele reside na cidade de Ramallah, na Cisjordânia, desde que os homens do Hamas expulsaram de Gaza todas as forças leais ao presidente da ANP e líder do Fatah, Mahmoud Abbas, em junho de 2007.

Tudo o que sabemos sobre:
PalestinosFaixa de Gaza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.