Bomba em mercado de animais mata 13 e fere 57 em Bagdá

Incidente é o mais grave na capital nos últimos dois meses e pode acabar com a estabilidade na região

PAUL TAIT, REUTERS

23 de novembro de 2007 | 08h08

Pelo menos 13 pessoas morreram nesta sexta-feira, 23, e outras 57 ficaram feridas após a explosão de uma bomba escondida dentro de uma caixa com pássaros em uma popular feira de animais domésticos no centro de Bagdá, informou a polícia. Segundo os oficiais, este foi o ataque mais mortal na capital iraquiana em dois meses e poderia estragar a renovada confiança dos iraquianos na melhoria da segurança em Bagdá. Quatro policiais estavam entre os feridos no abarrotado mercado Ghazil. O nível de violência caiu em todo o Iraque durante os dois últimos meses, com o Exército dos Estados Unidos destacando que os ataques haviam caído 55% desde que 30 mil soldados extras foram enviados em meados de junho ao país. O mercado, muito popular nos finais de semana, vende todos os tipos de animais, desde cães de guarda, pombas a peixes tropicais. O local foi alvo de ataques no passado, com sete pessoas mortas após uma explosão em janeiro, um mês depois de outras três mortes em uma explosão anterior.

Tudo o que sabemos sobre:
IraquemercadoBagdá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.