Bomba mata quatro soldados iraquianos; ponte é destruída

Uma bomba colocada em uma estrada matou neste sábado pelo menos quatro soldados iraquianos perto da cidade de Falluja, no oeste do país, e um caminhão-bomba em outro município da região destruiu uma importante ponte que liga Bagdá à Síria e à Jordânia, disse a polícia.

REUTERS

17 de outubro de 2009 | 12h16

Ataques diários ainda assolam a nação de quase 30 milhões de pessoas, que tenta reconstruir sua economia e aumentar a produção de petróleo do 11o maior produtor do mundo, apesar dos avanços de segurança nos últimos 18 meses.

A polícia afirmou que o ataque de Falluja ocorreu a dois quilômetros da cidade, que fica 50 quilômetros a oeste da capital iraquiana, em uma estrada que liga Bagdá à cidade. A fonte afirmou que dez soldados ficaram feridos na explosão.

Em um outro ataque, um suicida detonou um caminhão-bomba na cidade de Ramadi, que dá a Bagdá acesso à Síria e à Jordânia, afirmou uma fonte policial. Não há relatos de mortos.

A insurgência diminuiu desde que os Estados Unidos mandou mais milhares de soldados para o país e construiu alianças com líderes tribais sunitas nas províncias do oeste da nação. Alguns observadores, entretanto, temem um aumento nos ataques antes das eleições nacionais de janeiro.

(Reportagem de Fadhel al-Badrani em Falluja e Muhanad Mohammed em Bagdá)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEPONTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.