Bomba mata três soldados da coalizão dos EUA no Afeganistão

Uma bomba explodiu em uma rodovia matando três soldados da coalizão liderada pelos Estados Unidos no Afeganistão, informou o Exército norte-americano. A violência aumentou para o pior nível neste ano, com a morte de 4.000 pessoas, um terço das quais era civil. Este é o período mais sangrento desde que as forças lideradas pelos Estados Unidos derrubaram o governo Taliban, em 2001. A bomba atingiu um veículo dos soldados na noite de quarta-feira, no oeste do país, informou o Exército norte-americano em um comunicado divulgado no mesmo dia. A nacionalidade das vítimas não foi informada. Militantes do Taliban usam homens e carros-bomba e explosivos na beira de estradas para tentar atingir o governo pró-Ocidente e forças a retirada das forças estrangeiras do país. Na quinta-feira, atiradores não-identificados sequestraram dois trabalhadores humanitários perto de um prédio do governo no coração da cidade de Ghazni, a sudoeste de Cabul, segundo a polícia. Ninguém assumiu a responsabilidade pelo sequestro. (Por Jonathon Burch)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.