Bombardeio americano mata dez em Bagdá

Entre os mortos há uma criança e mais quatro civis, além de cinco milicianos xiitas

Efe,

05 de maio de 2008 | 04h57

Pelo menos dez pessoas morreram nas últimas horas, entre elas cinco supostos milicianos xiitas, como resultado de bombardeios do Exército dos Estados Unidos sobre vários bairros de Bagdá, capital do Iraque, informaram nesta segunda-feira, 5, fontes americanas e iraquianas. Segundo disseram fontes policiais iraquianas à Agência Efe, cinco civis, entre os quais estava uma criança, perderam a vida e outros oito sofreram ferimentos em um bombardeio das forças dos EUA contra três áreas residenciais no oeste da cidade. Um apartamento foi completamente destruído e entre as vítimas estavam três membros de uma mesma família. O Exército dos EUA não divulgou sua versão sobre este ataque, mas comunicou a morte de cinco supostos "criminosos", termo com o qual se refere habitualmente aos milicianos xiitas do "Exército Mehdi ", leais ao clérigo Moqtada al-Sadr. Segundo a nota, as tropas americanas bombardearam a posição dos cinco supostos milicianos no bairro de Moqtada al-Sadr, leste de Bagdá, depois que estes lançaram projéteis de lança-granadas contra seus soldados.

Tudo o que sabemos sobre:
BagdáIraqueataquebombardeio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.