Bombardeio deixa pelo menos 25 mortos em mercado do Iêmen

Ataque realizado por aviões foi atribuído à coligação árabe

O Estado de S.Paulo

18 de junho de 2017 | 10h08

CAIRO - Pelo menos 25 pessoas foram mortas no norte do Iêmen por bombardeios, realizados por aeronaves da coalizão árabe contra um mercado em uma vila na província de Saada, perto da fronteira com a Arábia Saudita, segundo informou a Agência EFE, na manhã deste domingo. 

Todas as vítimas são homens que estavam no mercado cidade Sheda, disse o diretor do Departamento de Saúde da província, controlado pelos rebeldes. 

Em 17 de maio, um ataque semelhante matou pelo menos 18 civis, incluindo mulheres e crianças, na província de Taiz, no Sudoeste do país. Desde o final de 2014, o Iêmen sofre com um conflito entre os rebeldes, apoiados pelo Irã e as forças leais ao Presidente Abdo Rabbo Mansour Hadi, que tem o apoio da aliança militar liderada pela Arábia Saudita.

Para piorar a situação crítica, o país ainda enfrenta uma epidemia de cólera que desde o final de abril, já matou 923 pessoas./ EFE

Tudo o que sabemos sobre:
CAIROIêmenArábia SauditaIrã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.