Safin Hamed /  AFP
Safin Hamed / AFP

Bombardeio iraquiano mata 20 combatentes do Estado Islâmico

Ataque, na fronteira com a Síria só foi bem-sucedido graças a ação de milícias pró-governo

O Estado de S. Paulo

31 Julho 2017 | 05h54

 

Ao menos 20 combatenes do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) foram mortos hoje, depois de um bombardeio das forças iraquianas na região de Tel Sufuk, situada próxima da fronteira com a Síria. O ataque também destruiu um armazém de armas e um carro-bomba da organização terrorista .

 

O ataque, realizado em território iraquiano, apenas foi bem-sucedido graças às informações recebidas pela “Multidão Popular”, um grupo de milícias pró-governo que também combate o EI no Iraque. A região da ofensiva, assim como outras províncias próximas, estão sob domínio do grupo desde 2014.,

 

A “Multidão Popular” lançou, em maio, a segunda fase da ofensiva contra o Estado Islâmico nas regiões a oeste da cidade de Mosul e nas vilas nas fronteiras com a Síria. Em parceria com o Exército e apolícia iraquiana, o grupo ajudou a liberar a cidade de Mosul das mãos do grupo terrorista no começo de julho. /EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.