Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Abduljabbar Zeyad/Reuters
Abduljabbar Zeyad/Reuters

Bombardeio mata ao menos 25 civis no Iêmen

Ataque foi realizado por coalizão árabe, liderada pela Arábia Saudita; maioria das vítimas era mulheres e crianças

O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2016 | 06h11

SANAA - Pelo menos 25 pessoas morreram e 70 ficaram feridas em um ataque aéreo à cidade portuária de Al Hudaydah, no Iêmen. O bombardeio foi realizado por uma coalizão árabe, encabeçada pela Arábia Saudita, que teria como alvo o grupo de rebeldes xiitas houthis. A ofensiva atingiu o bairro popular Suq Al Hunud, no centro da cidade. Dentre os feridos, 23 estão em estado grave.

De acordo com um porta-voz do escritório provincial do Ministério de Saúde do país, o bombardeio, efetuado na noite de quarta-feira, destruiu sete casas. Um quartel de segurança da cidade também foi atacado.

O ataque ocorreu poucas horas após os rebeldes comemorarem o segundo aniversário da tomada da capital do Iêmen, Sanaa, que fica a 200 quilômetros de Al Hudaydah, principal porto da região norte do País. 

A ofensiva militar começou em março de 2015 em resposta ao avanço do grupo xiita na cidade sulista de Áden, onde o presidente Abdo Rabbo Mansour Hadi havia estabelecido o governo do país antes de se exilar na Arábia Saudita./EFE e AFP

Tudo o que sabemos sobre:
IêmenArábia Saudita

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.