Bombas contra torcedores de futebol matam 50 no Iraque

A explosão de dois carros-bombas nesta quarta-feira em Bagdá, que tiveram como alvo iraquianos comemorando a vitória da seleção nacional nas semifinais da Copa da Ásia, matou 50 pessoas e deixou outras 135 feridas. Segundo a polícia, um carro-bomba explodiu perto de uma multidão de torcedores em Mansour, Bagdá. Pouco depois, houve um ataque suicida com carro-bomba contra um posto de controle do Exército no leste da capital. Muitos torcedores estavam na área. Milhares de torcedores também foram às ruas em outras partes de Bagdá e nas cidades de Basra e Kerbala, xiitas, e Arbil, Kirkuk e Sulaimaniya, curdas. O técnico da seleção iraquiana é o brasileiro Jorvan Vieira. No bairro de Karrada, em Bagdá, soldados que faziam patrulhas em veículos blindados acenaram para os torcedores, e a polícia acabou entrando na festa. A comemoração começou assim que o Iraque venceu a Coréia do Sul numa disputa dramática de pênaltis na semifinal da Copa da Ásia, chegando à final pela primeira vez na história. "Estou quase chorando de emoção. A vitória do Iraque com essa equipe harmoniosa representa a forma como deveríamos viver, todos juntos", disse Nuri al-Najjar, 30, de Basra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.