Bombas em cidade xiita matam ao menos 7 no Iraque

Três explosões mataram pelo menos sete pessoas nesta sexta-feira na cidade xiita de Balad, ao norte de Bagdá, segundo uma fonte hospitalar, em mais um ataque com características sectárias no Iraque.

Reuters

29 de junho de 2012 | 18h05

Autoridades disseram que as explosões ocorreram em rápida sucessão após as preces tradicionais de sexta-feira.

O coronel da polícia Hassan al-Baldawy disse que pelo menos seis pessoas morreram e 45 ficaram feridas pelas ações de um homem-bomba que se detonou num mercado, perto de uma mesquita no centro da cidade, e de dois motociclistas que acionaram seus explosivos perto de uma agência do correio e de uma delegacia.

O médico Khaled Ismail disse que o hospital onde ele trabalha recebeu sete mortos e 44 feridos, sendo dez em estado grave. Outra fonte policial disse, pedindo anonimato, que houve 13 mortos e mais de 50 feridos nos três ataques.

O mês de junho tem sido um dos mais violentos no Iraque desde que as tropas dos Estados Unidos deixaram o país, em dezembro, com quase 200 mortos, principalmente em atentados a bomba.

Os ataques, num momento de impasse político entre xiitas, sunitas e curdos, despertam temores de retomada da violência sectária que atingiu seu auge no Iraque entre 2006 e 2007.

Mais conteúdo sobre:
IRAQUEBOMBAXIITAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.