Bombas matam 20 pessoas e ferem 80 em cidades próximas a Bagdá

Carros-bomba em duas cidades ao sul de Bagdá e na cidade iraquiana de Najaf mataram um total de 20 pessoas neste domingo e feriram outras 80, afirmaram fontes da polícia e dos hospitais, em um dos mais violentos dias das últimas duas semanas.

Reuters

22 de julho de 2012 | 16h28

Três carros-bomba mataram 11 pessoas e feriram 38 em Mahmudiya, cidade a 30 quilômetros ao sul de Bagdá, de acordo com a polícia.

O primeiro carro foi detonado em um estacionamento, o segundo quando a polícia chegou ao local e o terceiro no posto policial da cidade, afirmaram as fontes policiais.

Em Madaen, a 30 quilômetros ao sudoeste da capital, duas bombas mataram cinco pessoas e feriram outras 14 em um mercado lotado, afirmaram fontes da polícia e do hospital.

E carros-bomba parados em uma movimentada rua comercial de Najaf, há 160 quilômetros ao sul de Bagdá, mataram quatro pessoas e feriram 28, informaram fontes do Ministério do Interior.

Embora a violência no Iraque tenha diminuído desde o pico de 2006 e 2007, quando dezenas de milhares de pessoas foram mortas, os insurgentes ainda realizam ataques mortíferos, principalmente em volta da capital.

Nas últimas duas semanas houve uma trégua na violência no período que antecede o Ramadã, mês sagrado para os muçulmanos, que começou no Iraque no sábado.

Em junho ao menos 237 pessoas foram mortas e 603 foram feridas em ataques, o que o tornou um dos mais sangrentos meses desde que as tropas se retiraram no final do ano passado.

(Reportagem de Kareem Raheem; texto de Sylvia Westall)

Mais conteúdo sobre:
ORMEDIRAQUEBOMBAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.