Braço da Al Qaeda na Síria pede trégua entre oposicionistas

O chefe de um grupo rebelde sírio ligado à Al Qaeda pediu nesta terça-feira um cessar-fogo entre facções de oposição que se enfrentaram por cinco dias no episódio mais sangrento de combate entre rebeldes desde o início da revolta contra o presidente sírio, Bashar al-Assad.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.