Brasil condena atentado terrorista em Damasco

Atentado em Damasco matou 17 pessoas. Ministério das Relações Exteriores brasileiro expressou solidariedade

EFE,

28 de setembro de 2008 | 18h59

O Governo brasileiro repudiou "com veemência" o atentado terrorista que matou 17 pessoas em Damasco no sábado, informou hoje o Ministério das Relações Exteriores, em comunicado. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, enviaram mensagens de condolências às autoridades sírias e lhes comunicaram sua consternação pela notícia. O Governo brasileiro reiterou sua rejeição a todos os atos de terrorismo, sem importar a justificativa, e estendeu aos familiares das vítimas suas "mais sinceras" condolências. O ataque terrorista, no qual morreram pelo menos 17 pessoas e 14 ficaram feridas, aconteceu por volta das 8h de Damasco (2h de Brasília), na estrada que liga a cidade ao aeroporto internacional, em uma zona onde se encontram vários centros de segurança do Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.