Brasil defende 'visão' do mundo em desenvolvimento e Annapolis

O ministro das Relações Exteriores,Celso Amorim, elogiou nesta segunda-feira a possibilidade queos países em desenvolvimento terão para expressar sua "visão"de mundo na conferência sobre o Oriente Médio, que serárealizada na cidade norte-americana de Annapolis. Embora as expectativas para os três dias de conversas sejamlimitadas, Amorim disse ser importante que países emdesenvolvimento como Brasil, Índia, África do Sul e Méxicotenham sido convidados. O encontro, promovido pelo presidente norte-americano,George W. Bush, busca retomar as negociações para a criação deum Estado palestino. "Países em desenvolvimento podem contribuir também com umavisão de mundo própria para resolver esses problemas", disseAmorim a jornalistas em Washington. "Há uma percepção de que é importante alargar o círculopara que o evento tenha mais legitimidade", acrescentou Amorimnuma referência ao encontro, que inclui mais de 40 países. O ministro disse que o Brasil defende a criação de umEstado palestino e também o direito de Israel viver emsegurança com seus vizinhos. Ele disse ainda que o Brasil, país onde as comunidadesárabe e judaica vivem em harmonia, dará um "apoio moral" àsnegociações e que poderá ser a sede de encontros deparlamentares e membros da sociedade civil dos dois lados parachegar a um entendimento. (Por Adriana Garcia)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.