Bush anuncia conferência de paz para Oriente Médio

Presidente quer encontro entre israelenses, palestinos e enviados árabes que apóiem solução de dois Estados

Efe,

16 Julho 2007 | 16h47

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, anunciou nesta segunda-feira, 16, a convocação de uma conferência sobre o Oriente Médio no segundo semestre para à qual serão convidados israelenses, palestinos e representantes de vários Estados árabes. Além disso, ele confirmou o envio de US$ 190 milhões em ajuda humanitária para a Autoridade Palestina. Em declaração na Casa Branca, Bush disse que serão convidados para o encontro os países que "apóiam a idéia de dois Estados que convivam em paz", Israel e Palestina. A conferência será presidida pela secretária de Estado americana, Condoleezza Rice. A reunião terá como objetivo retomar as conversas de paz e revisar os progressos no estabelecimento de instituições democráticas nos territórios palestinos. Bush anunciou um aumento da ajuda americana ao governo da Autoridade Nacional Palestina (ANP), liderado pelo presidente Mahmoud Abbas, que inclui a concessão de US$ 190 milhões em ajuda humanitária. O presidente afirmou ainda que, para os palestinos, "chegou a hora de tomar uma decisão" e escolher entre a opção que representa o grupo islâmico Hamas - "um mundo de assassinatos, execuções sumárias (...) que garante o caos e a perpetuação dos agravos" - ou a moderação do Fatah, o partido de Abbas. Este último caminho permitirá aos palestinos "recuperar sua dignidade e estabelecer um Estado próprio em breve". "Todas as nações responsáveis deveriam apoiar as reformas" que Abbas e o primeiro-ministro da ANP, Salam Fayyad, propõem, afirmou. Apoio ao Fatah O discurso de Bush tinha como objetivo reiterar o apoio econômico e diplomático à ANP, liderada pelo Fatah, que controla agora apenas a Cisjordânia, depois que o Hamas tomou o controle da Faixa de Gaza após choques entre os dois grupos em junho. Pouco antes do discurso de Bush, o Departamento de Estado anunciou nesta segunda-feira que Rice suspendeu uma visita que estava prevista esta semana a Gana para se concentrar no processo de paz no Oriente Médio. Rice manterá a visita que tinha programado para quinta-feira em Lisboa, onde se reunirá com os outros membros do Quarteto de Madri - Rússia, União Européia e Nações Unidas. Também participará da reunião o enviado especial do Quarteto de Madri, o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair. A secretária de Estado tinha planejado uma visita esta semana ao Oriente Médio, mas a adiou até agosto para viajar junto ao secretário de Defesa, Robert Gates, a pedido de Bush. O presidente americano explicou na semana passa que a viagem de seus secretários tinha como objetivo deixar claro aos países da região que o Oriente Médio continua sendo uma das prioridades de sua administração.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.