Caixa-preta de avião que caiu na Índia foi encontrada, diz agência

Boeing 737 vinha de Dubai com 166 pessoas e parece ter derrapado para fora da pista do aeroporto; caixa-preta já foi encontrada

Harish Nayak, da Reuters

22 Maio 2010 | 11h21

MANGALORE, ÍNDIA - Segundo a agência de notícias oficial dos Emirados Árabes, a caixa-preta do avião da Air India Express incendiou-se no sul da Índia neste sábado já foi recuperada. Acidente deixou 158 mortos depois de sair da pista durante o pouso. Oito pessoas a bordo sobreviveram.

O Boeing 737-800 vinha de Dubai com 166 pessoas e parece ter derrapado para fora da pista do aeroporto de Mangalore, segundo o diretor da Air India Anup Srivastava. Chovia nesta manhã de sábado no local.

 

Número de mortos ainda não foi confirmado pela companhia aérea

Pelo menos 146 corpos já foram retirados do avião, segundo uma autoridade da aviação civil indiana. Os bombeiros trabalham nos escombros, numa mata nos arredores do aeroporto, onde o avião parou.

"Não tínhamos nenhuma esperança de sobreviver, mas sobrevivemos," afirmou a uma TV local um passageiro que trabalha em Dubai. "O avião se partiu em dois, e nós pulamos. O tempo entre o avião pousar e isso acontecer foi de segundos."

Uma TV local mostrou um bombeiro carregando dos destroços o que parecia os restos de uma criança. Corpos estavam estirados no terreno.

 

Um tribunal de inquérito será aberto pelo Diretor Geral de Aviação Civil da Índia.

 

Todos os passageiros eram indianos, segundo a Air India. Muitos eram migrantes que trabalhavam em Dubai. O piloto era sérvio e, segundo relatos, muito experiente.

A Air India Express é o braço da Air India que oferece vôos a preços mais baratos. A Air India é administrada pelo Estado.

Uma TV local disse que o avião atingiu a torre de um radar quando pousava, no início da manhã na Índia.

"Na comunicação entre o piloto e o aeroporto não houve nenhuma indicação de que poderia haver algum problema," declarou V.P. Agarwal, diretor da autoridade aeroportuária da Índia, à TV.

Esse foi o primeiro grande acidente aéreo na Índia em uma década. O país tem experimentado um boom na aviação privada, em meio a uma grande demanda da classe média.

O avião envolvido no acidente deste sábado tinha dois anos de uso.

(Reportagem adicional pela equipe de Nova Déli, Surojit Gupta e Aniruddha Basu, em Mumbai, Habib Beary, em Bangalore, Tim Hepher, em Paris e Erika Solomon e Cynthia Johnston, em Dubai)

 

Notícia atualizada às 14h04.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.