Camisas com agressões viram moda entre soldados israelenses

Fotos de palestinos mortos, às vezes até crianças, vêm acompanhadas de frases como 'Um disparo, dois mortos'

Efe

21 de março de 2009 | 16h25

Blusas com agressões a palestinos viraram moda entre os soldados israelenses, informa o site do jornal Ha'aretz.

 

A publicação cita fontes de uma confecção do sul de Tel Aviv, que disse estar sendo muito procurada por militares que pedem camisas com estampas e frases em que os palestinos são atacados.

 

As imagens mais pedidas mostram crianças mortas, mães chorando sobre os túmulos de seus filhos e mesquitas destruídas por bombas.

 

Já a frase "Um disparo, dois mortos" é um das que mais acompanham as fotos.

 

Em declarações ao jornal, um soldado da infantaria conta que os oficiais algumas vezes aprovam as impressões, mas que "nem sempre" podem escolher as frases e as imagens.

 

Este é segundo escândalo em que o Exército israelense se envolve esta semana, já que na quinta-feira a imprensa publicou testemunhos de soldados que garantiram ter matado civis e cometido atos de vandalismo na ofensiva militar de dezembro e janeiro contra a Faixa de Gaza.

 

Após a publicação dos relatos, o Exército israelense anunciou a abertura de uma investigação.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelPalestinacamisas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.