Carro-bomba mata ao menos quatro em reduto do Hezbollah no Líbano

Ao menos 26 pessoas ficaram feridas no atentado, cometido em área de maioria xiita

O Estado de S. Paulo,

16 de janeiro de 2014 | 07h49

 Destroços do carro usado no atentado: ao menos quatro pessoas morreram. Foto: Rami Bleibel / Reuters   BEIRUTE  - Um atentado com um carro-bomba deixou 4 mortos e 26 feridos, em um reduto do Hezbollah na fronteira norte do Líbano com a Síria, nesta quinta-feira, 16. O veículo explodiu perto de um prédio do governo na cidade de Hermel, localizada no norte do vale libanês de Bekaa, em uma área predominantemente muçulmana xiita. A explosão destruiu vidraças e danificou prédios próximos.

Um fotógrafo da Reuters disse ter visto partes de corpos espalhadas pela rua e pessoas com ferimentos provocados por estilhaços na área da explosão, do lado de fora de um edifícios que abriga escritórios do governo. Segundo ele, hospitais estavam em busca de doadores de sangue.

A violência da guerra civil na Síria invadiu o país mediterrâneo e o grupo xiita Hezbollah, principal movimento militar e político do Líbano, enviou combatentes e conselheiros para ajudar o presidente sírio, Bashar al-Assad, membro da minoria alauíta e que enfrenta rebeldes de maioria sunita. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
LíbanoSíriaHezbollah

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.