Carro-bomba na Turquia mata quatro e fere mais de 50 pessoas

Entre os feridos estão vários militares; ação pode ser retaliação dos rebeldes do PKK instalados no Iraque

Agências internacionais,

03 de janeiro de 2008 | 14h04

A explosão em um carro-bomba deixou ao menos quatro pessoas mortas e outras 52 feridas na cidade de maioria curda de Diyarbakir, no sudeste da Turquia, segundo o primeiro-ministro Tayyip Erdogan afirmou nesta quinta-feira, 3. Uma emissora local afirmou que mais de 68 pessoas podem ter sido feridas no incidente, incluindo vários militares.   O atentado teve como alvo um veículo militar, mas destruiu vários carros e um ônibus que passavam pelo local. Ele pode ser uma retaliação contra operações do Exército contra rebeldes curdos instalados no norte do Iraque, considerados responsáveis por autoridades pelo incidente desta quinta. A polícia busca dois militantes curdos suspeitos do ataque.   Diyarbakir fica perto do norte do Iraque, onde o Exército turco ataca há várias semanas as bases do PKK. Nos recentes ataques contra montanhas do norte do país vizinho, o Estado-Maior turco afirma ter eliminado centenas de combatentes curdos.   A Turquia luta há anos para eliminar células do partido dos trabalhadores do Curdistão (PKK, na sigla em inglês), organização considerada terrorista pelos turcos.

Tudo o que sabemos sobre:
PKKatentadoIraqueTurquia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.