Carro de diplomata egípcio explode na cidade líbia de Benghazi

Um carro que pertencia a um diplomata egípcio explodiu nesta segunda-feira perto de sua casa na cidade de Benghazi, leste da Líbia, um dia após ataques a bomba na capital Trípoli atribuídos a partidários do líder deposto Muammar Gaddafi.

Reuters

20 de agosto de 2012 | 17h51

Um artefato caseiro explodiu sob o veículo do primeiro-secretário do consulado egípcio Abdelhamid Rifai em um dos bairros mais ricos da cidade, mas ninguém ficou ferido, disseram fontes de segurança à Reuters.

Ambos os ataques, de domingo e de segunda-feira, acontecem dias antes do primeiro aniversário da captura de Trípoli pelos rebeldes durante a revolução do ano passado.

A violência vai testar o vigor de uma assembleia nacional que fez da melhoria na segurança uma prioridade quando assumiu o controle do país no início deste mês.

Três carros-bomba explodiram perto do Ministério do Interior e edifícios de segurança na capital líbia no domingo, matando duas pessoas e ferindo outras três.

Estes foram os primeiros ataques fatais desde a queda de Gaddafi e sua morte no ano passado, após 42 anos no poder.

Autoridades de segurança da Líbia disseram no domingo que prenderam 32 integrantes de uma rede organizada de partidários de Gaddafi ligados aos ataques.

(Reportagem de Omar al-Mosmary)

Tudo o que sabemos sobre:
LIBIACARROEXPLODE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.