Carros-bomba deixam ao menos 24 mortos em cidade síria, diz grupo

Ao menos 24 pessoas morreram, na maioria forças do governo, em três ataques coordenados com carros-bomba na província síria de Idlib, disse um grupo de monitoramento nesta quarta-feira, um dia após explosões que mataram ao menos 87 pessoas na Universidade de Aleppo.

Reuters

16 de janeiro de 2013 | 13h02

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, grupo sedidado na Grã-Bretanha com uma rede de fontes na Síria, disse que um dos carros-bomba atingiu veículos do governo perto de um prédio da agência de segurança do presidente Bashar al-Assad.

Outro atingiu um edifício de segurança do governo e o terceiro foi detonado em um ponto de verificação de uma estrada para a cidade de Idlib. As bombas explodiram com um diferença de poucos minutos entre elas, de acordo com o Observatório.

A agência estatal de notícias Sana disse que 22 pessoas morreram em Idlib em decorrência da explosão de dois carros-bombas, e que outras duas bombas foram desativadas na principal rodovia que leva para Idlib.

A Reuters não pôde verificar de forma independente as informação devido às restrições impostas na Síria à mídia.

(Reportagem de Oliver Holmes)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIA24MORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.