Carros-bomba matam 17 em bairro xiita de Bagdá

Governo iraquiano se prepara para receber segunda rodada de discussões entre os rivais Estados Unidos e Irã

Ahmed Rasheed, REUTERS

23 Julho 2007 | 09h08

Pelo menos 17 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas em uma onda de atentados com carros-bomba nesta segunda-feira, 23, no centro de Bagdá, a maioria num bairro predominantemente xiita, segundo policiais e testemunhas. O governo iraquiano, profundamente dividido, se prepara para receber uma segunda rodada de raríssimas discussões entre os rivais Estados Unidos e Irã, na terça-feira, 24, em Bagdá, para discutir a segurança no Iraque. Três das quatro explosões de segunda-feira ocorreram no bairro de Karrada, na margem leste do rio Tigre. Dois carros-bomba explodiram quase simultaneamente perto de um prédio público e de um movimentado mercado a cerca de 500 metros de distância. Um veículo foi detonado perto de uma repartição de Karrada que emite carteiras de identidade aos iraquianos. A polícia disse que o alvo aparentemente era uma patrulha policial que passava pelo local, e que três agentes estão entre os seis mortos. Outras 20 pessoas ficaram feridas. "Foi uma cena horrível, de repente o fogo se espalhou pela área. Vi dois corpos carbonizados de policiais dentro do seu carro, e os feridos estavam caídos no chão, só com as mãos se mexendo e pedindo socorro", disse o supermercadista Abu Nour, 45 anos, à Reuters. "Ficamos aterrorizados, só podíamos ver fogo, destruição e morte. Comecei a odiar a vida", disse ele. As TVs mostraram uma fila de carros em chamas num beco que leva à repartição de identificação pública, enquanto moradores e comerciantes corriam em busca de abrigo. Outras quatro pessoas foram mortas e 18 ficaram feridas em uma explosão quase simultânea ali perto, ao lado de uma das principais pontes que cruzam o Tigre e dão acesso à Zona Verde, área fortificada onde funcionam muitos órgãos públicos. Menos de uma hora depois, outro carro-bomba, novamente tendo como alvo aparente uma patrulha policial que passava, explodiu na praça Al Wathiq, em Karrada, matando dois policiais e um civil. Logo depois, já na hora do almoço, outras quatro pessoas morreram na explosão de um carro-bomba em frente ao Seerwan, o mais popular restaurante de kebabs de Bagdá, no outro lado do Tigre, junto à Zona Verde.

Mais conteúdo sobre:
mundo Iraque carros-bomba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.