OMAR HAJ KADOUR/AFP
OMAR HAJ KADOUR/AFP

Cerca de 1,5 mil rebeldes sírios e seus familiares deixam Ghouta Oriental

Pelo menos 107 mil pessoas fugiram de lugares em poder dos grupos islâmicos através dos corredores humanitários habilitados pelas forças governamentais

EFE

31 Março 2018 | 04h54

CAIRO - Cerca de 1,5 mil combatentes de grupos rebeldes sírios, seus familiares e outros civis deixaram nas últimas horas a região de Ghouta Oriental, perto de Damasco, em virtude de um acordo com as autoridades, informou neste sábado o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

O comboio, formado por mais de 100 ônibus, é dividido em dois grupos, o primeiro dos quais chegou hoje ao noroeste da província de Hama, escala para seu destino final na província de Idlib, ao norte do país, e espera-se que o segundo grupo alcance a região nas próximas horas.

Com estas pessoas, já chegam a 42 mil, entre civis e combatentes, as pessoas que deixaram Ghouta Oriental que partiram para Idlib, em virtude dos acordos entre facções islamitas daquela região dos arredores de Damasco e da Rússia, aliada do governo sírio.

+++ Comissão da ONU investigará crimes em Ghouta Oriental, na Síria

De acordo com dados do Observatório, pelo menos 107 mil pessoas fugiram de lugares em poder dos grupos islâmicos em áreas controladas pelo exército sírio através dos corredores humanitários habilitados pelas forças governamentais.

Por outro lado, a ONG informou que as forças leais ao presidente Bashar al-Assad continuam mobilizando tropas ao redor de Duma, a única cidade de Ghouta Oriental que permanece em mãos dos rebeldes, enquanto as negociações na área continuam. /EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.