Chacina em Bagdá mata 5 pessoas da família de líder sunita

Homem era um dos líderes dos Conselhos de Salvação, grupo que combate a Al-Qaeda

EFE

20 de abril de 2010 | 09h02

BAGDÁ - Um grupo de homens armados matou nesta terça-feira, 20, cinco membros da família de um dos líderes dos Conselhos de Salvação, a 25 quilômetros ao norte de Bagdá, informaram fontes policiais iraquianas.

 

Os criminosos invadiram na madrugada a casa do chefe das forças do Sahwa - as milícias sunitas criadas para lutar contra Al-Qaeda -, declararam à Agência Efe as fontes.

 

Morreram a esposa do líder, sua filha de 22 anos e três filhos de idades entre 12 e 16 anos, que foram decapitados.

 

Conforme as Forças de Segurança iraquianas, o bairro foi isolado para procurar os autores do massacre.

 

Nas últimas semanas, 25 pessoas morreram desta maneira: homens armados com uniformes do Exército iraquiano invadiram casas de membros dos Conselhos de Salvação assassinando seus moradores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.