Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Chanceler de Omã pede 'intervenção árabe' na Líbia

Os Estados árabes devem intervir na Líbia através da Liga Árabe em linha com a lei internacional e a crise na Líbia representa uma ameaça à estabilidade dos países árabes, disse o ministro das Relações Exteriores de Omã, Youssef bin Alawi bin Abdullah, neste sábado.

REUTERS

12 de março de 2011 | 10h52

"O que é preciso agora é uma intervenção árabe usando os mecanismos da Liga Árabe e, ao mesmo tempo, em acordo com a lei internacional", disse o ministro na abertura do encontro da Liga Árabe.

Ele acrescentou que a inércia árabe em relação à crise líbia pode levar a uma "indesejada intervenção estrangeira" e uma luta entre o povo líbio.

"Se a Liga Árabe não assumir responsabilidade para prevenir esta espiral, isso pode levar à lutas internas ou a uma intervenção estrangeira não-desejada", disse ele.

(Reportagem de Tom Perry e Marwa Awad)

Tudo o que sabemos sobre:
LIBIALIGAARABEINTERVENCAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.