Chanceler francês vai pressionar por plano da Liga Árabe na ONU

O ministro das Relações Exteriores da França, Alain Juppé, vai falar no Conselho de Segurança da ONU em Nova York, na terça-feira, em um esforço para pressionar por uma resolução apoiada por países árabes para uma mudança política na Síria.

REUTERS

30 de janeiro de 2012 | 13h31

"Ele estará em Nova York na terça-feira para convencer o Conselho de Segurança a assumir suas responsabilidades enquanto se gravam os crimes contra a humanidade cometidos pelo regime", disse o porta-voz do ministério Bernard Valéro nesta segunda-feira.

O secretário-geral da Liga Árabe, Nabil Elaraby, partiu no domingo para Nova York, onde vai se reunir com os representantes do CS na terça-feira e buscar apoio para o plano de paz árabe que pede a renúncia do presidente sírio, Bashar al-Assad.

A França e a Grã-Bretanha esboçaram a resolução em consultas com o Catar e o Marrocos, além de Alemanha, Portugal e Estados Unidos. A resolução destina-se a substituir um documento russo que as delegações ocidentais viram como conveniente demais para Assad.

O esboço de resolução apoiado pelos franceses, e obtido pela Reuters, pede uma "transição política" na Síria. Embora não peça sanções da ONU contra Damasco, diz que o CS poderia "adotar mais medidas" se a Síria não cumprisse os termos da resolução.

"É o momento de o Conselho de Segurança agir para encontrar uma solução para essa crise", disse Valéro a jornalistas.

(Reportagem de John Irish)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIAFRANCAPLANO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.