Chanceler israelense renuncia após acusação

O ministro de Relações Exteriores israelense, Avigdor Lieberman, disse nesta sexta-feira que renunciará ao cargo após ser acusado de abuso de confiança, uma decisão que pode ter repercussões na próxima eleição geral.

Reuters

14 de dezembro de 2012 | 13h51

"Embora eu saiba que não cometi nenhum crime... decidi renunciar ao meu cargo de ministro das Relações Exteriores e vice-primeiro-ministro", disse Lieberman em comunicado enviado por email, acrescentando que esperava limpar seu nome "sem demora".

Pesquisas de opinião indicam que o partido de direita de Lieberman e do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, vencerá a eleição de 22 de janeiro, e não estava claro se a renúncia dele vai afetar a disputa.

(Reportagem de Dan Williams)

Tudo o que sabemos sobre:
ISRAELPREMIERENUNCIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.