Chefe da Otan pretende dobrar forças de segurança do Afeganistão

O novo chefe da Otan disse nesta quinta-feira que as forças de segurança afegãs devem aumentar para cerca de 400 mil homens, aproximadamente o dobro do número atual.

REUTERS

20 de agosto de 2009 | 10h11

"Em relação a missão de treinamento da Otan, nós devemos visar em construir as forças de segurança afegãs para um nível de cerca de 400 mil no conjunto do Exército e da polícia", disse Anders Fogh Rasmussen, que assumiu o cargo de secretário-geral da aliança militar do ocidente em 1o de agosto.

"É claro que para isso será necessário algum esforço para chegar ao nível e também assegurar a necessária capacidade e qualidade das forças de segurança afegãs", disse a jornalistas na Islândia.

Rasmussen disse que é prematuro apresentar qualquer prazo.

(Reportagem de Omar Valdimarsson)

Tudo o que sabemos sobre:
AFEGANISTAOOTAN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.