Chefe de máfia israelense morre em atentado com carro-bomba

'Don Alperón', um dos principais líderes do crime organizado, é morto em explosão no centro de Tel Aviv

Efe,

17 de novembro de 2008 | 21h20

O líder de um dos principais grupos mafiosos de Israel, Yaakov Alperon, foi assassinado nesta segunda-feira, 17, com um carro-bomba no centro de Tel Aviv, informou a imprensa local. Três pedestres, entre eles um adolescente de 13 anos, ficaram feridos na explosão. A vítima, de 54 anos e conhecida como "Don Alperón", figurava entre os principais líderes do crime organizado em Israel, à frente de seu clã familiar há décadas. A polícia teme agora uma violenta resposta por parte do grupo que origine uma luta interna entre máfias. "Hoje aconteceu algo extremamente grave, cujas conseqüências estão claras para nós", destacou o responsável policial do distrito de Tel Aviv, Ilan Franco. Seu antecessor, David Tzur, advertiu de que "os membros da família Alperón descobrirão de onde veio (o homicídio) e responderão". A investigação sobre o fato será longa e complexa, pois o chefão tinha feito, ao longo dos anos, muitos inimigos que desejavam ajustar as contas. De fato, Don Alperón sobreviveu a outras tentativas de assassinato, como em 2003, com outro carro-bomba, ou dois anos antes, quando um desconhecido lançou uma granada contra seu domicílio.

Tudo o que sabemos sobre:
Israelatentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.