Chefe de rebeldes líbios dá uma semana para cidades se renderem

O comandante do Conselho Nacional de Transição, dos rebeldes líbios, deu neste sábado prazo de uma semana para as cidades ainda controladas por forças leais a Muammar Gaddafi se renderem.

REUTERS

03 Setembro 2011 | 16h33

"Nós demos uma semana de aviso prévio para Sirte, Bani Walid, Jufrah e Sabha. Este aviso não significa que não temos conhecimento do que os legalistas de Muammar Gaddafi estão fazendo, estamos acompanhando tudo", disse Mustafa Abdel Jalil em entrevista coletiva em Benghazi.

Bani Walid, junto com Sirte na costa do Mediterrâneo, e Sabha, no deserto do Saara, são os principais locais fora do controle das forças dos rebeldes, que expulsaram Gaddafi de seu quartel-general, em Trípoli, no início da semana passada.

Em entrevista coletiva em Trípoli, no sábado, o ministro interino do petróleo disse que os opositores de Gaddafi poderiam já ter tomado o controle de Bani Walid.

Abdel Jalil acrescentou que investigações estão em andamento para expor qualquer tipo de corrupção institucional na Líbia.

"Neste momento, existem algumas informações sobre a corrupção dentro das instituições financeiras. Vamos investigar este assunto e informar os nomes", disse ele.

Jalil também disse que a conselho de transição não tem planos de recolher as armas dos revolucionários em Trípoli. "Não há ordem da conselho para recolher armas".

(Reportagem de Omar Fahmy)

Mais conteúdo sobre:
LIBIA REBELDES REDENCAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.