China bloqueia liberação de ativos congelados da Líbia--Conselho

A China está obstruindo a liberação dos ativos congelados da Líbia, disse Mustafa Abdel Jalil, líder do Conselho Nacional de Transição (CNT) em coletiva de imprensa neste sábado.

REUTERS

03 Setembro 2011 | 18h16

Ele acrescentou que o líder rebelde líbio Mahmoud Jibril se encontrou mais cedo com um representante do governo chinês para entender melhor a "posição inesperada".

Não ficou claro de imediato qual é a queixa exata a Pequim. A China não se juntou às potências ocidentais no reconhecimento formal do conselho de transição como autoridade legítima na Líbia, mas admitiu seu "papel importante" no país após a derrubada de Muammar Gaddafi na semana passada.

Um porta-voz do conselho acusou a China de barganhar para proteger seus interesses na Líbia, levados a cabo durante o governo de Gaddafi.

O porta-voz Shamsiddin Abdulmolah declarou que a China concordou com outras potências internacionais na terça-feira em descongelar 15 bilhões de dólares em ativos líbios no exterior, mas se opôs a ceder o controle de mais que isso ao conselho interino no poder.

Mais conteúdo sobre:
LIBIA ATIVOS CHINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.