Cientista que sofreu atentado é nomeado chefe nuclear do Irã

Um cientista nuclear iraniano que sobreviveu a uma tentativa de assassinato em novembro passado foi nomeado o novo diretor nuclear do Irã, informou no domingo a agência semioficial de notícias Fars.

REUTERS

13 de fevereiro de 2011 | 14h43

Fereydoun Abbasi-Davani foi levemente ferido por um de dois ataques a bomba em 29 de novembro. O segundo ataque matou outro cientista nuclear. Teerã disse que a dupla explosão foi uma operação israelense que tinha como objetivo prejudicar o programa nuclear da República Islâmica.

Abbasi-Davani, diretor de física na Universidade Imam Hossein, tem sido pessoalmente afetado pelas sanções da Organização das Nações Unidas (ONU) que, segundo autoridades ocidentais, são consequência de seu envolvimento em supostas pesquisas para armas nucleares.

"O presidente Mahmoud Ahmadinejad, em um decreto emitido no domingo, nomeou Fereydoun Abbasi-Davani como vice-presidente e chefe da Organização de Energia Atômica", disse a Fars.

A posição como um dos vice-executivos de Ahmadinejad faz parte de um cargo que reflete a importância de seu papel na República Islâmica, onde a busca por tecnologia nuclear é vista como um símbolo de resistência contra Estados Unidos e Israel.

Teerã nega que esteja buscando armas nucleares e afirma que tem o direito à energia nuclear com fins pacíficos. Mas preocupações internacionais sobre suas atividades levaram a quatro rodadas de sanções da ONU e medidas unilaterais mais severas por parte de Washington e da Europa.

Abbasi-Davani substitui Ali Akbar Salehi, que foi nomeado ministro das Relações Exteriores em dezembro.

(Reportagem de Reza Derakhshi)

Tudo o que sabemos sobre:
IRANUCLEARCIENTISTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.