Clérigo Al-Sadr ameaça governo iraquiano com 'guerra aberta'

Líder da milícia Exército Mehdi pede que governo atenda ao chamado do 'caminho da paz'

Reuters

19 de abril de 2008 | 16h17

O clérigo xiita Moqtada al-Sadr ameaçou neste sábado, 19, o governo iraquiano com uma "guerra aberta", ao menos que atendam ao chamado do "caminho da paz". O comunicado do líder da milícia Exército Mehdi demonstra a crescente tensão entre o clérigo e o primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki.   Veja também: Doze rebeldes morrem em operações de segurança em Bagdá   Ainda neste sábado, tropas iraquianas entraram no bairro de Cidade de Sadr, reduto da milícia de al-Sadr. Segundo a agência independente iraquiana Aswat al-Iraq, as tropas iniciaram neste sábado "uma campanha de limpeza" de milicianos xiitas nas principais ruas e entradas da zona, no leste de Bagdá.   Cidade de Sadr foi na sexta-feira à noite cenário de violentos confrontos de simpatizantes de Muqtada contra soldados iraquianos e americanos, que causaram a morte de dez pessoas e deixaram mais de 60 feridos.   Há três semanas, o governo do premiê iraquiano lançou uma campanha de segurança em Basra para acabar com a criminalidade na zona.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueMoqtada al-Sadr

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.