Clérigo alerta EUA sobre sancionar Guarda Revolucionária do Irã

Americanos ameaçam classificar forças iranianas como organização terrorista e assim garantir combate ao grupo

REUTERS

17 de agosto de 2007 | 10h11

Um influente clérigo iraniano disse nesta sexta-feira, 17, que a intenção dos Estados Unidos de incluir a Guarda Revolucionária do Irã na sua lista de organizações terroristas é uma provocação para um conflito que Washington não poderá vencer."Os norte-americanos devem saber que, neste terreno, assim como com a energia nuclear, estão lidando com a nação inteira. E a grande nação do Irã nunca vai abandonar sua gente revolucionária", disse Ahmad Khatami a fiéis nas orações de sexta-feira em Teerã."Os norte-americanos devem saber que, se agirem loucamente, entrarão num pântano do qual não conseguirão sair", disse o clérigo conservador em sermão transmitido por rádio.Khatami é membro da Assembléia dos Especialistas, um influente órgão clerical com poderes para nomear ou demitir o líder supremo do país, aiatolá Ali Khamenei.Autoridades dos EUA disseram na quarta-feira que em breve Washington pode qualificar a Guarda Revolucionária do Irã como grupo terrorista, em uma reação ao programa nuclear iraniano e à suposta interferência de Teerã no vizinho Iraque.Seria a primeira vez que os EUA incluem uma força regular de um governo soberano na sua lista de organizações terroristas. A medida permitiria a imposição de sanções financeiras à Guarda.Oficiais da Guarda Revolucionária minimizaram a ameaça, dizendo que a corporação "só vai se fortalecer, apesar dos esforços dos EUA para isolá-la".

Tudo o que sabemos sobre:
IrãEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.